FRAIBURGO

25 dezembro 2014

E Agora...!

... e agora 'morzinho' vamos fazer assim: "eu cuido de você e você cuida de mim" ... até quando der. Não tem outro jeito. É a vida.

Abraços,

Ari

24 dezembro 2014

Aposentadoria

Em 11 de dezembro de 1972, cheguei aqui em Fraiburgo com o objetivo de estudar técnico agrícola. Por influência do saudoso Pe. Biagio Simoneti e de alguns professores da época, acabei me formando técnico em contabilidade.

Estudava à noite e para me sustentar naquele início de jornada, durante o dia, exercia a atividade de servente de pedreiro. Aquela experiência como trabalhador braçal, me mostrou que pelo meu biotipo franzino, eu não aguentaria aquelas tarefas e que aquilo não era para mim. Pela primeira vez na minha vida, e ainda criança, tive que tomar uma decisão sozinho.

Assim procurei emprego num escritório onde o ambiente seria mais propício ao meu biotipo. Foi assim, que em março de 1973, conheci o Dr. Flávio José Martins, na época Diretor-Presidente de uma grande empresa de nossa cidade. Foi ele que me deu a primeira oportunidade de trabalho. Isso mudaria para sempre a minha vida.

Desde então não saí mais de dentro do escritório. Me formei Técnico em Contabilidade e daí em diante exerci as atividades de Contador, Professor, Auditor, Consultor e Empresário. Fui por diversos anos secretário municipal de administração e finanças de nosso município, cargo que me orgulha muito e que me deu a grande experiência profissional que me proporcionou obter o conhecimento técnico da administração pública do nosso país.

Foram 42 anos de trabalho intenso e bem sucedido.

Neste mês de dezembro de 2014 (dezembro de novo na minha vida), as coisas estão um pouco diferentes para mim.  Em 20/11/2014 - data especial para mim e para a minha esposa pois comemoramos aniversário de casamento - dei entrada em meu processo de aposentadoria e para a minha surpresa ele teve um desfecho fulminante e já em 03/12/2014 recebi a resposta: APOSENTADO.

Assustei-me. As pessoas buscam esse dia intensamente e trabalham uma vida inteira para isso acontecer. Quando chega o grande dia, deveríamos soltar foguetes e estourar chapagne, mas "a ordem para parar de ir trabalhar no escritório", não é facilmente assimilada. Meu cérebro não aceita. Acordar pela manhã e se preparar para ir ao trabalho é tão natural que, quando procuro a chave do escritório e não a encontro, lembro que eu a devolvi e que eu não preciso mais ir lá. Fica um vazio que perdura o dia todo. A ideia de abandono, imprestabilidade e inutilidade não sai da cabeça. 

E agora? Não sei a resposta ainda.

Neste momento único e de transição por que venho passando, eu não poderia deixar de fazer um agradecimento todo especial e carinhoso à Senhora ALDANI DA ROCHA FREY e aos seus filhos. Esta empresária me estendeu a mão no momento mais difícil de toda a minha vida e esta atitude me reergueu. D. Aldani: de tudo e por tudo digo-lhe do fundo de meu coração “MUITO OBRIGADO”.

Também preciso dizer muito obrigado a todas as pessoas que me ajudaram até aqui. 

Para a minha velhice, pretendo atuar como corretor de imóveis, atividade que aprendi a gostar e que é extraordinária. Talvez ela não vai me deixar ficar dentro do escritório. Vamos esperar para ver.

Um Abraço a todos e um bom Feliz Natal.


Ari

17 dezembro 2014

Lenda: Como Pôde Fazer Isso?

Conta certa lenda, que estavam duas crianças patinando num lago congelado.

Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas.

De repente, o gelo quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou.

A outra, vendo seu amiguinho preso, e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim, quebrá-lo e libertar o amigo.

Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!

Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:

- Eu sei como ele conseguiu.

Todos perguntaram:

- Pode nos dizer como?

- É simples: - respondeu o velho.

- Não havia ninguém ao seu redor para lhe dizer que não seria capaz.

Albert Einstein
Abraços


Ari

05 dezembro 2014

Noite de Formatura Para os Alunos do Proerd de Fraiburgo

O Programa Educacional de Resistência as Drogas e à Violência (Proerd) realizou nessa noite de quinta-feira, a formatura dos alunos do quinto ano de 08 escolas em Fraiburgo entre elas municipais e particulares.


A cerimônia aconteceu nas dependências do Centro de Eventos Sebastião Andrade dos Santos, e aproximadamente 300 crianças receberam os certificados de conclusão das aulas das mãos de seus professores/policiais militares. As famílias dos formandos, assim como a comunidade, estavam presentes durante esta noite de emoção e conscientização, e o ginásio recebeu toda uma decoração temática para a cerimônia.

Na oportunidade os alunos/formandos receberam de presente camisetas do programa e puderam participar de um sorteio de bicicletas e mais brindes do projeto. Para a animação da garotada, a Policia Militar enviou a formatura o Leão Proerdito, que se posiciona de maneira enérgica, corajosa, amável e que não tem medo de tomar uma posição contra as drogas e a violência.

O Proerd é uma ação conjunta entre a Polícia Militar, escolas e famílias, no sentido de prevenir o abuso de drogas e a violência entre estudantes, bem como ajudá-los a reconhecer as pressões e as influências diárias que contribuem ao uso de drogas e à prática de violência. A partir desses ensinamentos, o jovem desenvolve habilidades e discernimento para resistir a essas más influências. O programa é realizado no país desde 1992. 

Para o Soldado Koggi da Polícia Militar e Instrutor do programa em Fraiburgo é sempre grande a emoção a cada formatura ele agradeceu aos apoiadores, autoridades e a comunidade presente. "É super importante este projeto para nosso município, por promover uma cultura de paz através de uma educação preventiva", comentou Koggi. 
Departamento de Jornalismo da Rádio Fraiburgo - Por Jonatam Cordeiro

Parabéns a todos os envolvidos no programa.

Ari

01 dezembro 2014

Acerto Injusto

A decisão do supremo tribunal federal (STF) que reduziu de 30 para cinco anos a prescrição do fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS) parece ter sido acertada no que diz respeito à observância da constituição federal. Contudo, do ponto de vista dos princípios trabalhistas, que visam a proteger a parte mais fraca na relação de emprego, pode ser considerada um retrocesso.

Cabe lembrar que o FGTS foi criado em substituição à estabilidade decenal, adquirida pelos trabalhadores que completavam dez anos de serviços prestados a uma mesma empresa. Com o fim desse instituto, os empregadores passaram a depositar em uma conta vinculada ao empregado na Caixa Econômica Federal 8% do valor do salário. Tais depósitos só podem ser sacados em situações bem específicas, como a despedida sem justa causa, compra da casa própria ou a ocorrência de doenças listadas na lei do FGTS.

Como se vê, não são valores administrados mensalmente pelo trabalhador, que fica sem saber se os depósitos foram feitos ou não.

Diminuir de 30 para cinco anos o prazo para ajuizar uma demanda cobrando os pagamentos não efetuados vai incentivar os empregadores mau pagadores a deixarem de recolher o FGTS. Ainda mais no caso de relações de empregos duradouras, pois o fato de a relação de emprego ainda estar em vigor desencoraja que o empregado demande contra o empregador.

Agora, cabe ao Congresso Nacional discutir uma Proposta de Emenda à Constituição que devolva ao FGTS o prazo prescricional de 30 anos. Leia mais sobre essa polêmica na reportagem especial e no artigo dos advogados trabalhistas Sandro Lunard e André Passos. (Kamila Mendes Martins, jornalista e advogada. Editora do caderno Justiça & Direito – Este texto foi publicado na Gazeta do Povo em 28/11/2014 no endereço eletrônico: http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/justica-direito/conteudo.phtml?tl=1&id=1516422&tit=Acerto-injusto)

Abraços

Ari

30 novembro 2014

O Blá, Blá Blá Político!

Acompanhando os acontecimentos do último mês de novembro aqui em Fraiburgo, chego à conclusão que a campanha para a eleição do novo prefeito do município já está lançada e logo logo está nas ruas da cidade.

Existe uma velha máxima do marketing político que diz: preciso ficar em evidência e para isso preciso que falem de "mim". Bem ou mal mas falem de "mim" (Paulo Maluf é o exemplo vivo disso). Quanto mais falarem de "mim" mais votos terei.

Sim, mais votos terei. Porque também existe a velha máxima de que para cada lado de qualquer coisa, sempre haverá o outro lado. Os apoiadores eleitorais e os partidários eleitorais contrários. O positivo e o negativo. A água e o óleo. Os prós e os contras. Os que tem poder e os sem (dinheiro, meios de comunicação, estrutura partidária, etc). Os defensores e os críticos. Os conhecidos e os desconhecidos. 

Escrevo isso porque me parece que todos estão querendo ficar em evidência. Partidos antagônicos em conversações impossíveis. Inimigos políticos se abraçando. Pessoas aplaudindo tudo isso. 

Deixar o povo falar e dar o bote político na hora certa é uma estratégia política que pode render bons frutos. É por isso não acredito nem em desculpas, nem em perdão e muito menos em aproximação de pessoas ou de dirigentes partidários para aparar arestas.

Bom domingo a todos.

Ari

17 novembro 2014

Os Altos Riscos do Fumo Para a Pele

Para você que está com problemas para deixar de fumar e está naquela fase crítica da fissura, publico a matéria abaixo com o intuito de lhe ajudar. Talvez aumentando a sua autoestima você consiga erguer a cabeça e ir em frente:
Que o cigarro faz mal para a saúde, todo mundo sabe. Mas e a pele do fumante, como fica? A dermatologista Márcia Purceli alertou que o fumo pode deixar a pele mais envelhecida e, em pouco tempo, causar diversas outras alterações e problemas, principalmente no rosto.
Segundo a médica relatou no programa “Bem estar”, da Rede Globo, além do envelhecimento precoce, o cigarro pode também causar rugas, manchas, opacidade e até alteração de cor. O rosto do fumante pode ficar com vincos, linhas nos cantos do olho e ao redor dos lábios, ossos ressaltados, lábios arroxeados e bochechas aprofundadas, além de ficar sem brilho e rubor. No entanto, apesar de o rosto ser a região mais prejudicada, o fumo pode também afetar a pele de todo o corpo.
Isso acontece porque as substâncias tóxicas do cigarro são muito agressivas – são mais de 4 mil, como explicou a cardiologista Jaqueline Issa, no mesmo programa. Segundo a médica, os danos são tantos que a cada 10 pessoas que fumam, 5 morrem por causa do cigarro – nos homens, a expectativa de vida pode diminuir em 10 anos e, nas mulheres, em 14 anos.
O problema é que muita gente só resolve parar quando tem algum problema, como um infarto, por exemplo, e isso não é o ideal – a médica alerta que o tabagismo é uma doença que precisa ser tratada o quanto antes. Quando o paciente faz o tratamento e finalmente para, os benefícios já podem começar a aparecer. A melhora da pele, no entanto, não é tão imediata, mas em um mês já é possível notar as diferenças e a pele pode voltar a ficar mais rosada e saudável.(Fonte: Bem Estar/Rede Globo).
Abraços e sucesso. Conte comigo. Sempre!
Ari

08 novembro 2014

Moby - The Perfect Life (Live at The Fonda, L.A.)

Vídeo com boa música, boa iluminação, bom ambiente e a banda com bons e competentes profissionais. O público está curtindo, absolutamente arrebatado e interagindo maravilhosamente com a banda. Assim podemos afirmar que tudo está "Perfeitamente Perfeito".



Abraços e bom final de semana.

Ari

06 novembro 2014

Cigarro: O Caminho da Fumaça

Hoje mais uma turma com 16 pessoas iniciou o programa antitabagismo no PA central de Fraiburgo. 

Assistam neste vídeo o malefício que o cigarro nos causa:


Desejo a todos um bom tratamento e contem comigo. Sempre!

Abraços

Ari

05 novembro 2014

Pensar!

Isto sabemos.
Todas as coisas estão ligadas
como o sangue
que une uma família...

Tudo o que acontece com a Terra,  
acontece com os filhos e filhas da Terra.

O homem não tece a teia da vida;  
ele é apenas um fio.
Tudo o que faz à teia,  
ele faz a si mesmo.

Ted Perry - Inspirado no Chefe Seatle

03 novembro 2014

Luiza Guerreira

Um exemplo de vida e de persistência. Esta é a lição que recebi de uma menininha linda, que me fez encher os olhos de lágrimas de alegria. 

Através do vídeo abaixo, você pode ter uma ideia do que ela passou: nascimento prematuro, 87 dias de Uti, estase gástrica, quadro crônico pulmonar que A impedia de respirar sozinha, hemorragia pulmonar, cirurgia de PCA para fechar o canal arterial do coração, 9 transfusões de sangue, quadro gravíssimo, barulho constante e ininterrupto próprio do ambiente em que vivia (Uti), sonda nasal, que lhe incomodava diuturnamente, utilizada para lhe dar o oxigênio tão necessário à vida, sonda frontal intravenosa por onde recebia a medicação e a alimentação necessária à sua sobrevivência. E ela sobreviveu e é muito , mas muito feliz.



Vídeo fornecido por Claudiane Rosenau: Luiza Batizado 01-11-14

Com todo o sofrimento por que passou, ela ainda acha tempo para fazer caras e bocas, mostrar a línguinha e se utilizar de um olhar penetrante e magnífico - seu olhar que além de passar-me a ideia de independência e altivez me diz "eu quero viver feliz" -, que traduz, em sua tenra idade, todo o seu espírito guerreiro e a sua meiga "molecagem infantil".

Por tudo isso, eu não pude deixar de pedir para ser seu vovô adotivo e, com este propósito e esta disposição, eu e meu filho Roberto e Minha filha Ariane fomos conhecê-la pessoalmente, tão logo ela saiu da Uti e foi para a sua casa. 

Pegá-la no colo, ver meus filhos alegres e felizes, virando crianças novamente e brincando com ela e ela por sua vez fazendo as suas molecagens costumeiras, que coisa maravilhosa. Que benção de Deus. 

Hoje ela está com 3,8 kg e 53 cm e, o melhor de tudo, está muito bem de saúde e muito feliz, ao lado de seus pais. 

Agradeço imensamente à mamãe de Luiza, Claudiane Rosenau, por nos ter permitido esta experiência. Conte sempre comigo e com minha família para o que precisar. A sua filha LUIZA GUERREIRA estará sempre em nossos corações.

Beijão a todos.

Ari

15 setembro 2014

Parabéns Grêmio - 111 Anos de Glórias


HINO DO GRÊMIO FBPA
(Músca e Letra de Lupicinio Rodrigues)





Até a pé nós iremos
para o que der e vier
mas o certo é que nós estaremos
com o Grêmio onde o Grêmio estiver

Cinqüenta anos de glórias
tens imortal tricolor
os feitos da tua história
canta o Rio Grande com amor

(refrão)

Nós como bons torcedores
sem hesitarmos sequer
aplaudiremos o Grêmio
aonde o Grêmio estiver

(refrão)

Lara o craque imortal
soube seu nome elevar
hoje com o mesmo ideal
nós saberemos te honrar

Parabéns Grêmio pelos seus 111 anos. 

Abraços.

Ari

04 setembro 2014

Programa Antitabagismo: Setembro/2014

Nesta quinta-feira, 04 de setembro de 2014, mais uma turma de 14 cidadãos fraiburguenses, iniciaram o tratamento contra o tabagismo no P.A. Central de Fraiburgo-SC. 




Sob a responsabilidade do médico pneumologista Dr. Eduardo Alves de Araújo e com coordenação da Assistente Social, Marie Cristina Munaretto, os atuais pacientes terão todo o apoio que necessitam para deixar efetivamente o vício do cigarro.
Durante 4 encontros – toda quinta-feira, das 8:30 às 9:30 horas – além de orientação nutricional, tratamento dentário e como se livrar dos efeitos físicos e psicológicos da falta da nicotina, os pacientes receberão toda a medicação necessária para atingir o seu objetivo: Deixar de Fumar.
Parabéns a todos os participantes. Sucesso. Contem sempre comigo.
Abraços
Ari

30 agosto 2014

O Verdadeiro Sentido do Amor!

Caros Amigos:

Nestes tempos de eleição, onde a amizade e o amor ficam de lado, gostaria de compartilhar com vocês o vídeo abaixo. É a maior demonstração de amor que eu vi nos últimos tempos.

Como eu não sei baixar o vídeo, publico o link onde é possível assistí-lo. É impressionante como, mesmo na doença, o carinho e o amor reciproco, se tornam uma coisa muito linda.



Bom final de semana.

Ari

27 agosto 2014

O Coral Inesperado - A.C.Camargo Cancer Center

Sou do tempo que a mídia nos incutia que fumar era bonito. As propagandas eram fenomenais. As mulheres que apareciam nos comerciais eram deslumbrantes e quem não fumava era frouxo e careta.

Quanta enganação. Por conta de se faturar diariamente vários milhões de “dinheiros” matava-se sem qualquer respeito: crianças, jovens, adultos e idosos.

Muitos tiveram muita sorte. Eu fui um deles. Acho que o Sr. Deus gostou da minha cara e me preservou. Outros não tiveram esta sorte. Outros ainda tiveram que se adaptar e conviver com a dor permanente e com perdas irreparáveis.

Fumar só traz lucros a quem produz o cigarro. Aos demais o prejuízo é muito grande.

Vejam o exemplo no vídeo abaixo e reflitam.


Abraços

Ari

24 agosto 2014

Talento Nato.

Este vídeo, retirado do YouTube, mostra que o talento é nato. Vejam Lorena & Rafaela, cantoras mirins, de 5 e 6 anos, interpretando a música Nosso Amor é Ouro.



Talento puro. Vale a pena assistir. Boa semana a todos.

Ari 

06 agosto 2014

Um Ano Sem Fumar!

Aos meus familiares, amigos e à sociedade:
Hoje faz um ano que parei de fumar.
Quero agradecer a todos os amigos e amigas, que de uma forma ou outra, através do telefone, e-mail, face ou twitter me enviaram mensagens de apoio para parar com o terrível e prejudicial vício do cigarro. Isso me ajudou muito e obrigado a todas e a todos, do fundo de meu coração. 
Preciso, porém, pedir licença a vocês para fazer um agradecimento muito especial a 3 pessoas que foram e ainda são fundamentais neste processo: minha madrinha Adriana Schizzi, o meu médico pneumologista Dr. Eduardo Alves de Araújo e a minha Assistente Social Marie Cristina Munaretto.
Marie Cristina Munaretto, Ari Antônio Guindani e Dr. Aduardo Alves de Araújo
Muitas pessoas, e até alguns amigos, me diziam que eu seria mais um a desistir no meio do caminho. 
Para a minha alegria e  felicidade estas pessoas negativas e invejosas erraram muito feio e, como hoje eu já sei o quanto é bom viver longe deste danoso vício do cigarro, não volto mais para ele.
Das coisas que aprendi e vivenciei neste primeiro ano, dentre muitas outras, posso afirmar:
a) O meu olfato se acentuou e já consigo distinguir alguns cheiros mais acentuadamente;
b) O meu paladar está voltando e me sinto muito "guloso" agora. Estou descobrindo as delícias da cozinha. Ganhei muitos quilos adicionais;
c) O sono está regular e constante. Pela manhã estou lembrando alguns sonhos noturnos;
d) O nível de concentração demorou muito tempo para voltar ao normal mas, já está se regularizando;
e) Ainda sinto muitas fissuras após o almoço e o jantar. Vou ter que aprender a me livrar disso;
f) A falta da nicotina me causaram muitos momentos de raiva e enorme desequilíbrio emocional. Tive muita sorte de não brigar com ninguém embora muitas vezes eu tinha enorme vontade de fazer isso;
g) Meus exames clínicos estão dentro dos padrões normais mas, continuo ansioso para saber o resultado das agressões contínuas causados pela nicotina durante 44 anos.
h) Para perder peso eu estou fazendo pelo menos uma hora diária de exercícios físicos - academia de 2a a 6a e caminhadas no final de semana e feriados. A cada dia me sinto melhor e com mais folego;
i) Minhas participações nos grupos de apoio que são realizadas periodicamente no PA Central do grupo antitabagismo da Secretaria Municipal de Saúde tem sido para mim de enorme importância para me livrar do vício.
Estou lutando. Estou superando e vou conseguir.
Abraços e até ano 2.

Ari

01 agosto 2014

Palestra Motivacional - Roberto Carlos Ramos (Contador de Histórias)



Esta palestra é uma das coisas mais extraordinárias que assisti nos últimos tempos. Vale todo o seu precioso tempo.

Bom final de Semana.

Abraços
Ari

28 julho 2014

Largar o Cigarro é Mais Barato Que Tratar Suas Complicacões


Reproduzo aqui, por entender a importância do assunto, o Texto publicado no Jornal Gazeta do Povo – Curitiba - Pr em 28/07/2014 (AGÊNCIA RBS) – SEÇÃO SAÚDE - MUDANÇA DE HÁBITO.

Pesquisa mostra que o SUS gasta menos ajudando alguém a abandonar o tabagismo do que tratando de doenças decorrentes do vício.

O cheiro de cigarro impregnado na roupa do filho era o que faltava para André Luís Rech da Rocha, 25 anos, romper com o vício. O funcionário público brigou com o tabaco por três anos. Há 10 meses, nasceu Leonardo, e a culpa por fumar aumentou. Com a ajuda do serviço público de saúde, conseguiu abandonar a nicotina, deixou o sedentarismo, perdeu 12 quilos e poupa quase R$ 400 mensais sem a compra dos maços.
Viradas de vida como essa vêm sendo conquistadas, ainda que timidamente, pelo Programa de Cessação de Tabagismo do Sistema Único de Saúde (SUS). Para testar a sua efetividade, uma pesquisa recente mostrou que são necessários R$ 1.433 para ajudar alguém a parar de fumar, enquanto que o tratamento mínimo para um câncer, como o de pulmão, teria um custo para os cofres públicos de R$ 29 mil.
O estudo ocorreu de 2011 a 2013 e foi realizado pelo Instituto de Avaliação de Tecnologia em Saúde (Iats), com sede no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Para se chegar aos valores, foi dissecado o programa aplicado em Goiânia, um dos primeiros a ser implantado no país e considerado modelo. Segundo os pesquisadores, os dados podem ser replicados para o restante do Brasil, já que seguem um modelo estabelecido pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) para todos os estados.
Dos 803 pacientes atendidos pelo SUS na capital goiana em 2010, o índice de sucesso foi de 37,2% após seis meses de acompanhamento dos integrantes. Levantamentos internacionais demonstram que a taxa média de abandono do vício varia entre 13,3% e 19,7%.
Terapia
Rocha encontrou o auxílio em Porto Alegre. Frequentou o grupo por um ano e desistiu por três vezes. Usou o adesivo de nicotina em todas as oportunidades em que retornou. Em primeiro lugar, foi a vontade de mudar que o ajudou, mas a terapia em grupo o manteve motivado. “Se eu continuasse naquele ritmo, fumando duas carteiras por dia, não conseguiria ver meu filho se formar. Hoje, caminho três vezes na semana e jogo futebol todos os finais de semana”, contou Rocha, que está no terceiro mês de abstinência.
Andréa Mendes, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, que fez da pesquisa sua dissertação de mestrado na Universidade Federal de Goiás (UFG), explica que o diferencial brasileiro está na terapia cognitivo-comportamental em grupo por período prolongado. “Só o medicamento não resolve. Essa configuração de ter a terapia como obrigatória pode ser um diferencial para conseguirmos taxas mais elevadas, além do tempo mais prolongado de acompanhamento dos pacientes”, explicou .
Parar de fumar exige mais que só expor riscos
O programa para largar o vício do cigarro, recomendado pelo Ministério da Saúde, já foi implantado em todos os estados. Só no Rio Grande do Sul, onde está o maior número de fumantes do país, são 326 serviços públicos desse tipo. Segundo a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), os gaúchos que fumam representavam 18% em 2012, contra a média brasileira de 12%.
A cardiologista Carisi Anne Polanczyk, coordenadora-adjunta do Instituto de Avaliação de Tecnologia em Saúde (Iats), do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, conta que a chance de um médico convencer um paciente a deixar de fumar só expondo os riscos é de 3% a 6%. Por outro lado, programas como esses, que envolvem terapia, têm se mostrado efetivos. Ela afirma que, apesar de Porto Alegre ter o mais alto índice do país – 16,5% da população é fumante –, o atendimento ainda é muito restrito. “Deveríamos ser mais agressivos nas nossas estratégias para tentar reduzir esse número. Não podemos seguir o resto do país. Já que temos os piores resultados, temos de fazer mais coisas”, argumenta.
Mesmo em Goiânia, sede do projeto, são atendidos só 2,2% daqueles que estariam motivados a parar de fumar. Fabiana Reis Ninov, bióloga e coordenadora do Programa Municipal de Controle do Tabagismo, afirma que todos os postos de saúde de Porto Alegre são obrigados a ter o serviço, mas devido à falta na remessa de antidepressivos e adesivos de nicotina do Ministério da Saúde, desde o ano passado, a metade das unidades teve de suspender o atendimento. Ela estima que, de todos os que desejam parar de fumar, só 3% conseguem efetivamente. “É uma droga legalizada e silenciosa, mais devastadora e que mata muito mais do que todas as outras. Quem usa não faz ideia de que é um drogado. A nicotina ativa neurotransmissores cerebrais que nunca mais são desativados.”
Boa leitura e um grande abraço.
Ari

24 julho 2014

Sucesso no Encerramento da Turma Antitabagismo de Julho

Hoje mais uma turma chegou ao final da primeira etapa do tratamento antitabagismo ministrado pelo P.A. Central de Fraiburgo, dirigido pelo médico pmeumologista Dr. Eduardo Alves de Araújo e pela Assistente Social Marie Cristina Munaretto.



Parabéns aos novos ex-fumantes de nossa cidade. Sucesso em sua caminhada. Vamos cuidar da nossa saúde. 


DOENÇAS RELACIONADAS AO TABAGISMO
(Fonte: http://www2.inca.gov.br).

O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica gerada pela dependência da nicotina, estando por isso inserido na Classificação Internacional de Doenças (CID10) da Organização Mundial da Saúde (OMS). É também o mais  importante fator de risco isolado para cerca de 50 doenças, muitas  delas graves e fatais, como o câncer, cardiovasculares, enfisema e outras.

A OMS tem alertado que a carga global das doenças crônicas não transmissíveis (doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas, diabetes, câncer) está aumentando e representa a principal barreira para o desenvolvimento e o alcance dos Objetivos do Milênio para o Desenvolvimento. E o tabagismo é um dos principais fatores de risco dessas doenças.

O tabaco fumado em qualquer uma de suas formas causa até 90% de todos os cânceres de pulmão e é um fator de risco significativo para acidentes cérebro-vasculares e ataques cardíacos mortais. Os produtos de tabaco que não produzem fumaça também causam dependência e são responsáveis pelo desenvolvimento de câncer de cabeça, pescoço, esôfago e pâncreas, assim como muitas patologias buco-dentais.

O tabagismo é responsável, dentre outros, pelos seguintes cânceres:

• Leucemia mielóide aguda
• Câncer de bexiga
• Câncer de pâncreas
• Câncer de fígado
• Câncer do colo do útero
• Câncer de esôfago
• Câncer nos rins
• Câncer de laringe (cordas vocais)
• Câncer de pulmão
• Câncer na cavidade oral (boca)
• Câncer de faringe (pescoço)
• Câncer de estômago

Um Abraço a todos.
Ari

10 julho 2014

Preços Brasileiros

"No Brasil, nós parecemos muitas vezes acometidos de um deslumbramento provinciano pelo preço alto. Não é uma atitude particularmente educada." Álvaro Garnero, empresário e apresentador de TV.


Abraços

Ari

Saudades de Meu Pai!

Hoje é o aniversário da morte de meu PAI. Ele faleceu em 10 de julho de 1997, portanto há 17 anos.
Para homenageá-lo, segue vídeo "Ser rico... Não é sobre quanto você tem. Mas sim quanto você pode dar... De alguma forma quando você dá... Você será mais feliz...", publicado em 22/03/2014 no YouTube por Leandro Tugumi.

Ele sempre foi muito doente e sempre manteve a humildade, apesar de todos os infortúnios por que passou. Foi para mim exemplo de dignidade e coragem para superar todas as dificuldades. Ainda assim muito(a)s não valorizaram os seus princípios. Ele continua o meu heroi.





Seu Armando, a cada dia sinto mais a sua falta.

Abraço a todos.
Ari

06 julho 2014

Os Eleitores Estão Indignados

Com quatro medidas legais, a classe política poderia, se quisesse, aprimorar o desmoralizado processo político brasileiro. São elas: 1. Fim das coligações partidárias, que hoje são inaceitáveis. Transformaram os partidos em balcão de negócios. Ninguém indaga quem e o que é, mas quanto vale. 2. Acabar com a reeleição. Eleitos, prefeitos, governadores e presidentes já na posse só planejam e vivem em função da reeleição. 3. Propaganda eleitoral gratuita sem produção. Candidato pode gravar ou fazer ao vivo, mas sem recursos tecnológicos. Barateia a campanha e evita manipulações; 4. Proibição de doações em dinheiro pelas empresas aos partidos e candidatos. Só contribuições de pessoas físicas e com limites.

As eleições deste ano conseguem deixar os eleitores ainda mais indignados. Acordos, negociatas, leilões de cargos e recursos, troca de favores, num cassino nunca visto. Sepultaram ideologias e fulminaram com o idealismo político.

Há dois anos, por exemplo, o governador Raimundo Colombo (PSD) bancou a candidatura de Cesar Souza Junior (PSD), em Florianópolis, para derrotar Gean Loureiro, candidato de Dário Berger, pelo PMDB. Trocaram escaramuças. Naquele ano também patrocinou a eleição de Adeliana Dal Pont para derrotar Djalma Berger (PMDB), irmão de Dário. Esta semana, abraçaram-se como réstea de cebola.

O PCdoB sempre foi aliado do PT. Fechou com o PSD aqui. E coligou-se com Fernando Collor e Renan Calheiros em Alagoas. Jorge Bornhausen, fundador do PFL, virou socialista, apoiando Eduardo Campos. Colombo, afilhado de Bornhausen, é cabo eleitoral de Dilma. (Coluna de Moacir Pereira 06/07/2014).

Caro Moacir: Eu também estou indignado. Sou do tempo que isso que estão fazendo era inimaginável.

Abraços,

Ari

02 julho 2014

Minha Experiência na Copa do Mundo

Das muitas experiências que já tive na vida, esta com certeza absoluta não foi a maior, mas será para sempre uma das maiores.

Em 26/06/2014 tive o prazer e a felicidade de assistir ao jogo de futebol entre as seleções da Argélia e da Rússia, válido para a Copa do Mundo 2014, realizado no Estádio Arena da Baixada em Curitiba-Pr.

Ouvir o eco do "grito de guerra" da torcida russa ou da torcida argelina e entender o seu significado,  e no meio disso tudo ouvir e cantar o grito maior de todos "EU SOU BRASILEIRO" é uma coisa que não consigo explicar e nem escrever. É uma coisa muito maior que tudo. É inexplicável, inenarrável, "i..." não sei o que. É diferente e muito bonito.

Copa do Mundo Fifa 2014 - Estádio Arena da Baixada 26/06/2014

Estar literalmente no meio das torcidas da Rússia e da Argélia, que estavam separados apenas por alguns de nós brasileiros, foi para mim motivo de grande aprendizado. Pude sentir o orgulho patriótico de ambas as torcidas. Pude sentir que a festa em si não é o futebol, mas sim a integração entre os povos que ele proporciona. Pude sentir que acima de tudo as pessoas são todas iguais, com os mesmos sentimentos, com as mesmas alegrias e com os mesmos anseios, tanto no Brasil, bem como na Argélia ou na Rússia.

O resultado da partida foi favorável aos argelinos mas o respeito de ambas as torcidas foi muito exemplar. O espírito esportivo se sobrepôs ao espírito político ou religioso e aprendi, com eles, que quando se tem uma oportunidade de mostrar ao mundo que somos todos cidadãos de bem, isso deve prevalecer acima de qualquer coisa, inclusive das exceções.

O respeito prevaleceu e a experiência ficou.

A entrada 2, portão D, Bloco 113, Fileira G e cadeira 28 do Estádio Arena da Baixada, ficarão marcados eternamente em minha memória.

Obrigado aos meus familiares que me proporcionaram isso. Beijo no coração de todos vocês.

Ari

20 junho 2014

Honra!

..."Convivendo num ambiente nefasto, aprendeu desde cedo que a palavra de um homem não vale muita coisa entre as pessoas que não as honram"...

Bom fim de semana a todos. 

Ari

06 junho 2014

Peal - Programa Espaço Alternativo - IV

Peal - Programa Espaço Alternativo iniciou as suas atividades em 13 de agosto de 2007 e é presidido por Claudio Reichardt, coordenado por Cezônia Böll que é auxiliada por uma psicóloga, 3 professores efetivos e 3 professores voluntários.

Cada criança custa ao projeto o valor de R$- 159,64 que é bancado, em parte por de doações da empresa Renar/Pomifrai e em parte por doações da comunidade.

Se você tem interessem em conhecer o projeto PEAL, faça uma visita ao local, na Rua das Missões,  150, ao lado do Ginásio Germano Jung, Bairro Santo Antonio em Fraiburgo-SC.

Você vai se surpreender positivamente com o que verá ali.

Abraços e bom final de semana a todos. Sucesso Sempre!

Ari

Peal - Programa Espaço Alternativo - III

O Peal - Programa Espaço Alternativo iniciou as suas atividades em 13 de agosto de 2007 e hoje atende  diariamente 60 crianças de 6 a 12 anos de idade.

O Programa desenvolve as seguintes atividades:


  • Auxílio na realização das tarefas escolares;
  • Aulas de informática - noções de digitação, jogos, internet, etc;
  • Ênfase na leitura individual, visando a perda da timidez;
  • Noções de língua estrangeira - língua inglesa e língua alemã;
  • Música, canto e coreografias;
  • Artesanato com material reciclável;
  • Boas maneiras na escola, em casa, na rua e com os amigos;
  • Educação para o trânsito - como se comportar no trânsito;
  • Lanches;
  • Escovação dos dentes e higiene pessoal;
  • Ensino religioso - cantos, dramatização, teatro - estudo sobre os personagens Bíblicos;
  • Brincadeiras diversas - cama elástica, parque infantil, brincadeiras de roda, etc.;
  • Filmes e jogos educativos.

Um grande abraço a todos.

Ari